Dicas de cuidado

• Nunca arraste seu móvel, sempre o carregue para que não comprometa sua estrutura; • Se for detectada incidência de fungos ou insetos como, por exemplo, o cupim, procure um especialista para lhe dizer como proceder; jamais passar algum veneno sem orientação; • A madeira não deve ter contato com água, pois pode estufar ou dilatar o móvel, causando danos de difícil tratamento; • Deixar o móvel em lugar arejado, seco e sem incidência direta do sol; longe também de paredes úmidas; • A umidade das chuvas (principalmente quando estas ocorrem por longos períodos) faz aparecer hóspedes indesejáveis em armários, paredes e até em roupas. Os temidos tipos de fungos, que são conhecidos popularmente como mofo ou bolor, se desenvolvem em locais úmidos e quentes e causam doenças respiratórias nos alérgicos. Quando o problema é descoberto, geralmente por causa do cheiro forte e desagradável ou até mesmo por se desenvolver nas roupas e armários, as donas de casa não sabem o que fazer ou a quem procurar. • A primeira dica para evitar o mofo é deixar sempre o ambiente bem ventilado, com as janelas e as portas dos armários abertas; • Outra dica é não guardar roupas usadas para serem lavadas, pois o mofo é carregado pelo ar e pode se desenvolver nas roupas. • Na fabricação de um móvel, pode-se evitar o mofo, usando na sua construção a fibra de madeira de média densidade ou MDF, pois é um material que absorve menos umidade; • Para a prevenção contra o mofo, podem também ser usados antimofos, purificadores de ar, lâmpadas acesas dentro dos armários e até mesmo, pedaços de giz escolar, que absorvem bem a umidade; • Quando o problema já existe, a solução é fazer uma limpeza periódica dos armários, retirando todas as roupas e objetos, e limpando o móvel com vinagre, cloro ou água sanitária. Também podem ser usados desinfetantes comuns para retirar os mau cheiro e auxiliar no combate ao fungo. Depois da limpeza, as portas dos armários devem permanecer abertas, para que o produto seque e perca o cheiro; • A limpeza deve ser feita com um pincel ou flanela à seco, ou levemente umedecido com água; • Se o seu móvel se encontra com algum problema, nunca tente consertar sozinho, peça orientação de um especialista, para que ele lhe forneça o procedimento correto; • A luz e a umidade causam o escurecimento e/ou deformação da madeira; • Nunca use produtos que contenham silicone ou gordura, exemplo: (lustra móveis, óleo de peróba, etc…), pois estes produtos inviabilizam a repintura dos móveis; • Cuide adequadamente dos seus móveis, conservando-o em bom estado para que não haja necessidade de intervenções.